É comum encontrar textura para paredes em fachadas e em ambientes abertos, certo? No entanto, se usada corretamente, esta técnica pode se tornar um incrível elemento de decoração para espaços internos, levando um ar de modernidade e muita sofisticação. Ficou interessada? Então continue com esta leitura para saber mais!

Como usar textura para paredes em casa

Existem várias maneiras de utilizar as texturas em ambientes internos. Entretanto, é preciso ter cuidado para não exagerar e tornar o espaço visualmente pesado e desagradável.

Com base nisso, vamos mostrar neste post algumas incríveis dicas para que você utilize esta técnica e deixe a sua casa ainda mais bonita, proporcionando sensações de equilíbrio, sobriedade, vigor e tranquilidade. Vamos lá?

Faça a textura apenas em 1 ou 2 paredes

Texturizar todas as paredes de um cômodo pode deixar um aspecto visualmente cansativo. Por este motivo, o ideal é que nos quartos, na cozinha e na sala de jantar, você escolha apenas uma parede, normalmente uma menor e que não seja a principal. Esse detalhe, mesmo que mais discreto, vai proporcionar charme e elegância ao espaço.

No banheiro e na sala de estar, é válido aplicar em duas paredes, uma ao lado da outra, pois a textura destaca o ambiente. É importante equilibrar com as cores das outras paredes e dos móveis. Por exemplo, se a decoração for em tons mais clássicos e tradicionais, aposte em tons contrastantes, mas sem sair da lógica decorativa do espaço.

Não utilize em ambientes com muita informação

Se o seu cômodo já possui muita informação, objetos e cores, não é indicado texturizar as paredes. Isso porque a função desta técnica é exatamente levar destaque ao espaço e, ao usá-la, pode haver um conflito no final da decoração. Lembre-se de que você quer sofisticação no ambiente e o exagero não é o melhor aliado para isso, certo?

Escolha corretamente o tipo

Já que o intuito é buscar por texturas mais refinadas, evite o chapisco e o grafiato, mais indicados em locais externos, por terem um aspecto mais rústico e um acabamento muito poroso.

Para levar elegância dentro de casa, prefira os efeitos que podem ser criados com um gel decorativo e com o auxílio de ferramentas (espátulas, rolos e vassouras), como as opções de linho, concreto, cimento queimado, marmorato, camurça, tijolos e aço escovado. Dessa maneira, é possível transmitir um ar mais moderno para os quartos, salas e escritórios, por exemplo.

Combine com o restante da decoração

É fundamental que as paredes combinem com os objetos e o restante de toda a decoração. Isso significa que você não deve simplesmente texturizar, mas sim analisar os itens e criar maneiras para que eles conversem entre si.

Por exemplo, na sala de jantar, leve sofisticação à parede com o auxílio de um lustre. Procure evidenciar e dar destaque à sala com uma cor mais intensa e textura mais elaborada, contrastando com uma decoração mais clean.

Já no quarto, se já houver uma cor que marque presença, opte por um tom mais neutro. No escritório, continue no mesmo estilo e prefira algo mais discreto, com tons claros.

Pronto, agora que você já sabe incríveis dicas para usar textura para paredes, escolha o estilo que você mais gostar e comece a transformação de sua casa. Não se esqueça que o equilíbrio entre cores, tamanhos e demais objetos é elementar! Por isso, tenha sempre cuidado para não exagerar e acabar criando um efeito contrário ao que queria.

Gostou do nosso post? Então curta a nossa página no Facebook e continue por dentro de ótimos conteúdos sobre decoração da casa. Até breve!