Contas domésticas, compras de supermercado, TV por assinatura, clube, impostos. E o que vem acompanhando os boletos? Somente discórdia e discussões. Já viu esse filme?

Um dos maiores desafios de dividir a casa e a vida com um companheiro ou companheira é a administração das finanças da família. Se não houver organização e transparência, o que deveria ser uma questão técnica da vida a dois torna-se um peso e até mesmo motivo de separações.

Mas calma! As finanças não precisam — e não devem — ser o bicho papão do casamento de ninguém. Separamos cinco dicas simples e eficientes que vão ajudar você a organizar essa parte — por vezes chatinha — extremamente importante para o prosperidade e a estabilidade financeira da família.

Vem com a gente e descubra como pode ser simples organizar as finanças do casal!

1. Valorizem a união e a transparência

Para a boa organização das finanças da casa, a união e a transparência são indispensáveis. É preciso que o casal dialogue sobre o assunto com paciência, sinceridade e maturidade.

Imagine se um dos dois — ou ambos! — resolve esconder quanto ganha para mais ou para menos? Isso impacta diretamente nos planos e no planejamento familiar. Portanto, nada de segredos! A dica é trabalhar juntos para não ficar no vermelho ao final do mês.

2. Tenham objetivos a serem alcançados juntos

Já ouviu aquele ditado que diz que “juntos somos mais fortes”? Ele é real e deve ser interiorizado pelo casal que busca equilíbrio e organização nas finanças.

Dinheiro não é só para cobrir os gastos imediatos do cotidiano — ele deve ser uma ferramenta para realizar sonhos. Nessa hora, é fundamental que o casal trace objetivos conjuntos em que ambos tenham sua parcela de responsabilidade financeira para que o desejo se concretize.

Sabe aquela viagem à Paris ou aquele carro que vocês querem trocar há algum tempo? Pois é, ficará mais perto se os dois trabalharem juntos!

3. Saibam estabelecer prioridades

Um orçamento equilibrado tem como base uma lista clara e bem definida de prioridades. Avaliar os gastos que devem ser mantidos, divididos e descartados é de grande importância para a saúde financeira do casal.

As contas domésticas, escola dos filhos, plano de saúde e serviços indispensáveis do dia a dia devem ser prioridade de curto prazo. Porém, não podemos deixar de lado aquelas de médio e longo prazos, como o objetivo em comum traçado anteriormente.

Para que caiba tudo na receita do casal, é preciso que ambos se alinhem e ajustes os ponteiros para entender em que é possível economizar e poupar para não encarar maiores frustrações e apertos no final do mês.  

4. Façam uma poupança conjunta

A gente nunca sabe quando o imprevisível baterá à nossa porta, não é mesmo? Ter uma reserva financeira para emergências é fundamental para evitar o risco de desequilíbrio nas finanças do casal.

Determine uma quantidade mensal que ambos podem contribuir para essa poupança e não deixe de incluí-la no orçamento mensal. Essa precaução evita muitos desgastes — tanto financeiros quanto emocionais.

5. Dividam as responsabilidades

A coisa apertou? Nada de colocar a responsabilidade somente no outro. O caminho deve ser percorrido a dois, de preferência de mão dadas.

Por isso, divida tudo: contas domésticas, compras para o dia a dia da casa (sim, ambos devem contribuir para deixar a casa mais bonita e equipada — o tapete, roupa de cama e quartinho das crianças devem ser de responsabilidade do casal), até os bônus de um dinheiro extra no final do ano ou os ônus de uma crise financeira devem ser compartilhados, sem culpados ou heróis.

Com a mudança de algumas atitudes e comportamentos, as finanças do casal podem ficar muito mais fáceis de serem controladas e o melhor: sem brigas! Um orçamento equilibrado é a base para um casamento próspero e harmonioso. Aposte nessa ideia e veja os resultados ao longo do tempo!

E aí, gostou das nossas dicas para equilibrar as contas sem prejudicar o casamento? Então, siga nossas páginas nas redes sociais — estamos no Facebook, Instagram e Youtube — e fique por dentro de outras dicas como essa!